10 de ago de 2010

OS DRAGÕES MITOLÓGICOS

Existem histórias de dragões em todas as mitologias, sejam orientais ou ocidentais, eles estão presentes.

CHINA
Na China os dragões são considerados divinos; possuem até mesmo uma classificação em nove categorias:
1.     DRAGÃO COM CHIFRES: Lung, com uma formação contendo partes de vários animais, também influenciou a forma de outros dragões orientais; teria sido um dos quatro animais a serem chamados para a criação do mundo.
2.     DRAGÃO CELESTIAL: mantém e protege a Morada dos Deuses
3.     DRAGÃO ESPIRITUAL: gerador de chuva
4.     DRAGÃO DOS TESOUROS ESCONDIDOS: guardião das riquezas
5.     DRAGÃO SERPENTE: habitante das águas
6.     DRAGÃO AMARELO: teria sido responsável pelo início da escrita, quando presenteou o imperador Fu Shi com os elementos desta.
DRAGÕES-REI: seriam os últimos dragões e seriam regentes dos quatro mares e dos quatro pontos cardeais.

ORIENTE MÉDIO

Para os Persas os dragões eram encarnações do mal, aterrorizavam o homem, roubavam-lhe o gado e destruíam florestas inteiras; o mito surgiu muito provavelmente durante a opressão da Babilônia sobre a Pérsia, na antiguidade clássica. Surgiu nessa época também a idéia de que os dragões guardavam tesouros, que poderiam ser conquistados se o dragão fosse derrotado; tema que foi muito utilizado em histórias fantásticas até mesmo hoje.

Na Mesopotâmia também os dragões eram relacionados com o mal, os dragões sumerianos cometiam grandes crimes e eram punidos pelos deuses; uma dessas lendas diz que o Deus-Dragão, Zu, roubou as pedras onde as leis do universo estavam escritas e teria sido morto pelo Deus Sol Ninurta por isso.

Na Babilônia temos a criação do mundo na figura de Tiamat, uma dragão ou Dracena, que era a representação da água salgada e seu consorte, Apsu, representando a água doce. Da união dos dois surgem muitos dos Deuses da Mesopotâmia, mas Apsu não suportava a presença dos filhos e tentou destruí-los, mas foi morto por Ea; Tiamat cria um exército de monstros para se vingar dos deuses, com 11 dragões entre eles; o mais jovem dos deuses, Marduk, que  mais tarde seria o principal Deus do panteão babilônico. Os deuses vencem e matam Tiamat, de seu corpo morto surgem o céu e a terra, do sangue do principal general de Tiamat, Kingu, é criada a humanidade.


DRAGÃO COREANO

Os dragões coreanos são compatíveis com os dragões chineses no que se refere a aparência e significado, mas possuem propriedades culturais específicas.
Os dragões coreanos são, em sua maior parte, criaturas boas e influenciam a água e a agricultura; afinal viveriam nos rios e lagos e influenciariam as chuvas e as nuvens; seriam inteligentes e sensíveis.
Uma lenda sobre o grande Rei Munmu conta que em seu leito de morte esse rei desejou se transformar em dragão do mar para proteger a Coréia. Outra lenda diz que se um Imoogi (criatura parecida com uma grande serpente) quisesse se transformar em dragão, deveria esperar por mil anos uma pérola caída do céu e tentar pegá-la com sua boca, se conseguisse se transformaria em dragão, se falhasse teria de esperar por mais mil anos por outra oportunidade.
Outra figura mitológica da Coréia seria o Cocatrice, cujo significado seria “galinha-dragão”; são vistos como animais levando heróis ou seus pais; conta-se que a princesa do reino de Silla nasceu de um ovo de cocatrice.



O DRAGÃO DE WAWEL

Conta-se que na vila de Krak (origem do nome da cidade de Cracóvia), passaram a ocorrer fatos estranhos, os animais estavam desaparecendo, depois algumas pessoas desapareceram. Um jovem viu ossos perto do riu e em uma colina viu um animal enorme, um dragão. O príncipe ofereceu a mão da princesa para aquele que acabasse com o dragão, mas nenhum foi capaz; ele próprio o enfrentaria, mas um pobre sapateiro veio e solicitou um carneiro bem gordo, o matou e encheu suas entranhas com enxofre e alcatrão; deixando-o próximo à caverna que o dragão se escondia; na manhã seguinte ouviu-se uma enorme explosão e lá se foi mais um dragão.


O DRAGÃO FAFNIR

Na mitologia nórdica, Fafnir era filho do rei anão Hreidmar e irmão de Regin e Ótr; era um anão forte e poderoso, sem medo. Otr é morto por Loki e recebe o Andvarinaut como recompensa, um anel amaldiçoado; Fafnir e Regin matam o pai pelo ouro mas Fafnir se transforma em dragão para tomar posse total do tesouro; Regin manda seu aprendiz contra o dragão, que o mata, banha-se em seu sangue para ganhar ivulnerabilidade, bebe do sangue do dragão e passa a compreender a língua dos pássaro, que o avisam que Regin o trairá;  por fim o jovem acaba matando Regin e consumindo o coração do dragão que esse queria, adquirindo sabedoria.


LÁDON, O DRAGÃO DA MITOLOGIA GREGA
Hera recebeu de presente de sua mãe Gea (ou Gaia), no dia de seu casamento com Zeus, uma macieira que dava frutos de ouro; deixou as Hespérides, ninfas do entardecer, cuidando da árvore; porém quando percebeu que elas estavam usando os frutos em benefício próprio, encarregou o dragão Ládon a guardar sua preciosa árvore. O famoso dragão foi morto por Hércules com uma única flecha, Hera, em homenagem a Lándon, depositou seus restos mortais no céu, dando origem à constelação de Dragão.










O DRAGÃO APACHE


Não existem muitas histórias de dragões nas Américas, mas existem. Conta a lenda que um chefe apache (que por sinal se chamava Apache) enfrentou um dragão; o dragão fez um arco com uma grande árvore e lançou quatro pequenas árvores no guerreiro, ele desviou de todas e matou o dragão com quatro pequenas flechas.






DRAGÕES E CRISTIANISMO


É algo interessante para se analisar: antes do advento do cristianismo não haviam somente dragões ruins, parece que o cristianismo influenciou e modificou algumas das histórias mitológicas.
Para os cristãos os dragões são personificações do mal, mesmo para os menos ortodoxos, os dragões são ruins.

2 comentários:

  1. Boa noite :)
    Excelente post *-*
    Sempre fui fã de Dragões e sua história em si >.<

    Beijos e sucesso :)

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto. Já conhecia a lenda do dragão coreano e é incrível como o dragão é um animal cheio de simbologia e muito presente na mitologia.
    Esses dias também li um outro texto a lenda Dragões Coreanos aqui:
    http://demonstre.com/dragoes-coreanos/
    Abraços e até ao próximo post!

    ResponderExcluir