11 de ago de 2010

MEUS QUERIDOS DRAGÕES

Eu amo dragões... eles são fortes, sábios e amorosos...

Doida eu??? Não... vamos falar sobre os dragões e como eles podem influenciar na vida de alguém.

A alguns anos aprendi a fazer um tipo de relaxamento, nele eu deveria imaginar estar entrando em uma mata escura e encontrando uma clareira; uma árvore ou um animal apareceria e me diria o que eu precisava ouvir... bem... lá fui eu com minha imaginação primorosa.

Das primeiras vezes não deu certo, eu acabava sozinha no meio de uma clareira estranha... mas uma das vezes eu relaxei demais e acabei dormindo... tinha consciência mas estava sonhando...

Cheguei na clareira, um lugar lindo com muitos arbustos floridos e enormes árvores; as folhas da mata filtravam a luz do sol e criavam desenhos no chão. Uma enorme árvore se destacava, vagarosamente foi se transformando e lá estava eu, perante um dragão branco enorme. Vários animais surgem na clareira, todos filhotes, todos fofos demais. O dragão branco olha para mim e apenas diz: "Dê vida a eles...".

Acordei antes de perguntar a quem deveria dar vida... mas a presença marcante do dragão persistiu por alguns dias.

A algum tempo queria escrever um romance, creio ser a evolução lógica da poesia, ao menos para mim; iniciei o esboço de um livro, mas quase não o peguei mais, não conseguia ver a história, não conseguia ver os personagens.

Em uma noite de insônia, coisa rara de ocorrer, fiz várias pesquisas sobre dragões, mitologia, possibilidade de existência e coisas assim... já conhecia dragões, existe uma vertente no paganismo que trata da Tradição Draconiana; eis que começo a ver uma história, personagens, nomes... foi assim que MESTRE DOS DRAGÕES VERMELHOS nasceu, em uma madrugada.

Isso foi a pouco mais de dois anos, hoje estou escrevendo o oitavo livro da saga; toda vez que digo: "O final da história é esse..." outras idéias surgem, personagens saltam na minha frente e mais segredos são desvendados, pois muitos segredos surgiram e devem ser desvendados e explicados.

Me envolvi tanto com os dragões que, quando quero tranquilidade para escrever, digo a meus filhotes que "os dragões querem falar comigo", eles me inspiram e protegem.

Draconis, Draconis, Draconis...

2 comentários:

  1. Alexandra, gostei muito de saber como este livro nasceu. Este dragão branco da floresta foi muito sábio em escolher vc. Parabéns pela sua criatividade, pois 8 livros é realmente impressionante!
    Querida, vc tem tudo para crescer nesta nova empreitada. Acredito em vc e lhe desejo SUCESSO!

    Beijos
    Érika Traldi

    ResponderExcluir